A GREVE CONTINUA ENQUANTO OS ORELHAS SECAS SE RETIRAM DO CENÁRIO EM IMPERATRIZ

Boletim Especial de Greve nº 18 -15/09/2011 Boletim Especial de Greve nº 18 -15/09/2011
Editorial

A GREVE DO SINASEFE CONTINUA

Reunidos em nossa 103ª PLENA, com um número significativo de 50 seções sindicais,
deliberamos pela continuidade e radicalização de nossa greve e, na busca de avançar nas
negociações, apresentar uma contraproposta ao governo. É necessário também ajustar com o MEC
a forma de atender a nossa pauta.

Nosso movimento demonstrou nas assembleias de base, e também em nossa plenária
nacional, que compreende a necessidade de radicalização da greve para que possamos romper a
intransigência do governo Dilma em nos receber e atender efetivamente nossas reivindicações. A
aprovação da continuidade e radicalização da greve é a prova de que nossa categoria não aceitou o
acordo extremamente rebaixado, assinado por outras entidades, a não inclusão dos técnico-
administrativos da proposta de reajuste e não considerou satisfatório a resolução de vários pontos
de pauta através de GTs.

Em relação às nossas atividades de radicalização, a 103ª PLENA deliberou por um
acampamento em Brasília a partir do dia 19 de setembro, pelo dia 22 de setembro como o “Dia
Nacional de Lutas”, com atividades nos estados e em Brasília. Portanto, a próxima semana será de
muitas mobilizações nos estados culminando com um forte ato em Brasília.

Estamos em um momento importante da nossa greve e por isso é fundamental que as bases
realizem as atividades de radicalização para mostrar que não aceitamos a política de arrocho
salarial e desmonte dos serviços públicos e, ao mesmo tempo, mostrar nossa força e organização
ao governo.

Os (as) delegados (as) presentes à 103ª PLENA relataram a disposição de luta das bases da
nossa categoria e agora é o momento dessa disposição ser convertida em ações concretas, tais
como o acampamento em Brasília, o “trancasso” das Reitorias e Direções dos IFEs, ocupações de
prédios públicos e atos de rua.

Não há vitória sem luta!

Avante os (as) trabalhadores (as) do serviço público em defesa da Educação!

Boletim Especial de Greve nº 18 -15/09/2011 Boletim Especial de Greve nº 18 -15/09/2011
103ª PLENA aprova continuidade da greve do SINASEFE

O SINASEFE realizou nesta terça-feira (13/09) sua 103ª PLENA com a participação de 76 delegados(as) e
54 observadores(as). Estiveram representadas 50 seções sindicais e/ou sindicatos. A principal deliberação da
plenária foi a continuidade da greve nacional do SINASEFE, com a apresentação de uma contraproposta ao
governo e a realização de atividades de radicalização. Também participaram da plena representantes dos
estudantes e da CSP-CONLUTAS.

A plenária foi iniciada com os informes da Direção Nacional, que trataram, dentre outros temas, das
negociações recentes e do VII Seminário de Educação do SINASEFE, realizado entre os dias 07 e 11 de setembro,
em Manaus-AM. Durante os informes das seções sindicais o tema predominante foi o resultado das assembleias
realizadas nos últimos dias e as atividades de greve. O Comando Nacional de Greve passou também seus
informes sobre as negociações e atividades do último período.

Os participantes fizeram a análise de conjuntura e do movimento grevista destacando itens como a
avaliação das propostas apresentadas ao SINASEFE, correlação de forças no movimento, necessidade de
radicalização, propostas para o Comando Nacional de Greve(CNG), unidade com outras entidades dentre outros.

Sobre a greve os delegados(as) votaram da seguinte forma: proposta de continuidade da greve, com
apresentação de contraproposta: 58 votos; proposta de suspensão da greve, com assinatura dos acordos: 10
votos, abstenções: 02. Em relação aos próximos passos do movimento, foi debatida uma contraproposta a ser
entregue pelo CNG ao governo em audiência com o MEC hoje (15/09).

Ainda, durante os debates, foram apresentadas pelos participantes propostas de radicalização do
movimento grevista, com a realização de atividades nos estados e em Brasília. O CNG vai encaminhar as
orientações dessas atividades.

A Central Sindical e Popular (CSP-CONLUTAS) foi representada por Paulo Barela, que informou sobre as
atividades realizadas pela FASUBRA no Congresso Nacional, além de entregar formalmente o ofício do MPOG
endereçado ao SINASEFE. Ele analisou rapidamente o cenário de mobilização dos Servidores Públicos Federais e
reafirmou o apoio da central à greve do SINASEFE.

Também manifestaram apoio à greve do SINASEFE estudantes do Colégio Pedro II. Na saudação ao
sindicato, integrantes de grêmios do colégio reforçaram a importância do movimento em nível nacional para
defender a educação pública de qualidade.

Confira os encaminhamentos da 103ª PLENA:

1. Continuar a greve do SINASEFE, com a apresentação de uma contraproposta ao MEC e MPOG. A
resposta dos ministérios a esta contraproposta será enviada para avaliação das bases;
2. Realizar atividades de radicalização:
19/09 – Início do acampamento em Brasília (indicação de pelo menos um servidor (a) de cada
campus em greve)
22/09 – Dia Nacional de Lutas com radicalização da greve nos estados e em Brasília (chegada de
caravanas a Brasília)
24/09 – Indicativo de data para a realização da 104ª PLENA;
3. Encaminhar para avaliação do Comando Nacional de Greve todas as atividades de radicalização
propostas por delegados/as e observadores/as da 103ª PLENA.

Boletim Especial de Greve nº 18 -15/09/2011 Boletim Especial de Greve nº 18 -15/09/2011
SINASEFE é impedido de participar do GT de Reestruturação das Carreiras
Docentes

Nesta quarta-feira (14/09) foi realizada a primeira reunião para debater a carreira docente
conforme o termo de acordo nº 4/2011, assinado entre MPOG, ANDES e PROIFES. Entendemos
que, mesmo não tendo assinado tal acordo, o SINASEFE não pode ficar de fora desses GT’s, pois
compreendemos que é inadmissível que a carreira docente da Educação Básica, Técnica e
Tecnológica (EBTT) seja discutida sem a nossa presença, já que representamos cerca de 80% da
categoria.

A cláusula 4ª do acordo prevê a participação das entidades que o assinam e também de
demais entidades representativas. Assim, às 15h do dia 14 de setembro, uma Comissão indicada
pela Direção Nacional e pelo Comando Nacional de Greve foi até o Ministério do Planejamento
(MPOG) com a expectativa de participar da reunião.

No entanto, o secretário de Recursos Humanos, Duvanier Paiva, não permitiu a nossa
entrada alegando que só recebe o SINASEFE caso a nossa greve termine, mantendo a sua
intransigência mesmo diante da nossa insistência em participar e da defesa do ANDES e PROIFES
neste mesmo sentido.

Este fato mostra que a intransigência deste governo, representada pelo secretário Duvanier
Paiva, não tem limites. Desta forma, o CNG reforça para as bases o encaminhamento aprovado na
103ª Plenária: radicalização já!

COMANDO NACIONAL DE GREVE: Aliomar da Silva (SS. Colatina-ES), Basílio Júnior (SS. São Luís Maracanã-MA),
Bernardo Biesseck (SS-Cáceres-MT), Elenilson de Vargas (SS. Jataí-GO), Fabiano Faria (SINDCEFETEQ-RJ), Irany
Balbino (SS. São Paulo-SP), Jaquelline Feitoza (SS. Formosa-GO), Lindon Johnson (SS. Pará), Marcos Dorval (CEFETSC),
Paulo Salvador (SS. Campos-RJ), Ricardo Klinkerfus (SS. Rondonópolis-MT), Rogerio Faria (SS. Brasília-DF),
Samuel Renato (SS. São Vicente-MT), Selmo Nascimento (SINDSCOPE-RJ), Vinícius Ribeiro (SS. Palmas-TO), Wilson
Carvalho (SS. Natal-RN).

DN: Ney Robson, Zelina Machado, William Carvalho e Raimunda Silva.

QUADRO
DA
GREVE
NO
SINASEFE

SEÇÕES
E
CAMPI
QUE
ADERIRAM
AO
MOVIMENTO
Estado
Seção
Campus/campi
Alagoas
SINTIETFAL
Arapiraca,
Maceió,
Maragogi,
Marechal
Deodoro,
Murici,
Palmeira
dos
Índios,
Penedo,
Piranhas,
Santana
do
Ipanema,
Satuba
e
São
Miguel
dos
Campos.
Amazonas
São
Gabriel
da
Cachoeira
São
Gabriel
da
Cachoeira
Bahia
Bahia
Barreiras,
Eunápolis,
Ilhéus,
Irecê,
Itapetinga,
Jequié,
Paulo
Afonso,
Porto
Seguro,
Salvador,
Valença-
Tento,
Valença,
Teixeira
de
Freitas,
Camaçari,
Santo
Amaro,
Simões
Filho,
Uruçuca
e
Vitória
da
Conquista
Catu
Catu,
Bom
Jesus
da
Lapa
Guanambi
Guanambi
Santa
Inês
Santa
Inês
Senhor
do
Bonfim
Senhor
do
Bonfim
Ceará
SINDSIFCE
Acaraú,
Aracati,
Baturité,
Canindé,
Cedro,
Crateús,
Jaguaribe,
Fortaleza,
Limoeiro
do
Norte,
Maracanaú,
Quixadá,
Sobral,
Tauá
e
Tianguá.
Crato
Crato
e
Umirim
Iguatu
Iguatu
Juazeiro
do
Norte
Juazeiro
do
Norte
Distrito
Federal
Brasília
Brasília,
Gama,
Planaltina,
Samambaia
e
Taguatinga
Espírito
Santo
Colatina
Itapina
Santa
Teresa
Santa
Teresa
Vitória
Aracruz,
Cariacica,
Cachoeiro
do
Itapemirim,
Colatina,
Guarapari,
Linhares,
Nova
Venécia,
São
Mateus,
Serra,
Vila
Velha
e
Vitória.
Goiás
Anápolis
Anápolis
Formosa
Formosa
Ceres
Inhumas
Inhumas
Itumbiara
Itumbiara
Jataí
Jataí
Luziânia
Luziânia
SINTEF-GO
Goiânia
Uruaçu
Uruaçu
Urutaí
Urutaí
Maranhão
Codó
Codó
Santa
Inês
-Zé
Doca
Santa
Inês,

Doca
São
Luís
-Maracanã
Maracanã,
São
Luís
-Monte
Castelo
Monte
Castelo
Açailândia
Alcântara
Barreirinhas
Buriticupu
Imperatriz
Pinheiro
São
Luís
Centro
Histórico
Mato
Grosso
Barra
do
Garças
Cáceres
Cáceres
Cuiabá
Cuiabá,
Bela
Vista
e
Sorriso
Campo
Novo
do
Parecis
Juína
Confresa*
Rondonópolis
Rondonópolis
São
Vicente
São
Vicente
Minas
Gerais
Barbacena*
Barbacena*,
Santos
Dumont*
Bambuí*
Bambuí*
Formiga*
Januária
Arinos,
Montes
Claros,
Januária
e
Pirapora
Juiz
de
Fora*
Juiz
de
Fora*
Machado*
Machado*
Muzambinho*
Muzambinho*
Muriaé
Muriaé
Ouro
Preto
Congonhas,
Ouro
Preto,
São
João
Evangelista
e
Governador
Valadares
Salinas
Almenara,
Araçuaí
e
Salinas
Rio
Pomba*
Rio
Pomba*
Pará
Pará
Abaetetuba,
Altamira,
Belém,
Bragança,
Castanhal,
Marabá,
Santarém,
Tucuruí
e
Conceição
do
Araguaia
Paraíba
SINTEFPB
Campina
Grande,
Cabedelo,
Cajazeiras,
João
Pessoa,
Monteiro,
Picuí,
Patos,
Princesa
Isabel
e
Sousa
Rio
de
Janeiro
Campos
Bom
Jesus,
Cabo
Frio,
Campos
Centro,
Guarus,
Itaperuna,
Macaé
e
Quissamã
ASSINES*
INSTITUTO
NACIONAL
DE
EDUCAÇÃO
DE
SURDOS*
SINDSCOPE
COLÉGIO
PEDRO
II
(14
unidades
educacionais)
SINDCEFETEQ
(IFRJ)
Arraial
do
Cabo,
Engenheiro
Paulo
de
Frontin,
Duque
de
Caxias,
Maracanã,
Mesquita,
Nilópolis,
Paracambi,
Pinheiral,
Realengo,
São
Gonçalo
e
Volta
Redonda
Rondônia
Colorado
do
Oeste
Colorado
do
Oeste
e
Vilhena
Roraima
Boa
Vista
Amajari,
Boa
Vista
e
Novo
Paraíso
Rio
Grande
Norte
Mossoró
Mossoró
NATAL
Natal
Central,
Natal
Cidade
Alta,
Natal
Zona
Norte,
Macau,
Santa
Cruz,
São
Gonçalo,
João
Câmara,
Ipanguaçu,
Currais
Novos,
Apodi,
Pau
dos
Ferros,
Caicó
e
Parnamirim
Rio
Grande
do
Sul
Bento
Gonçalves
Bento
Gonçalves
Pelotas
Pelotas
e
CAVG
São
Paulo
São
Paulo
Avaré,
Boituva,
Capivari,
Cubatão,
Guarulhos,
Sertãozinho,
Salto,
São
Roque
e
São
Paulo
Santa
Catarina
CEFET
(IFSC)
Araranguá,
Chapecó*,
Continente
Fpolis,
Florianópolis,
Jaraguá
do
Sul,
Joinville,
São
José,
Caçador,
Canoinhas,
Criciúma,
Gaspar,
Itajaí,
Lages,
Palhoça
Bilíngui,
São
Miguel
do
Oeste,
Xanxerê,
Urupema,
Geraldo
Werninghaus
(Jaraguá
do
Sul)
e
Garopaba.
Rio
do
Sul
Rio
do
Sul
Camboriú
Camboriú,
Araquari
e
São
Francisco
do
Sul
Sergipe
SINASEFE-SE
Aracaju,
Estância,
Itabaina,
Lagarto,
Nossa
Senhora
da
Glória
e
São
Cristóvão.
Tocantins
Araguatins
Araguatins
Palmas
Araguaína,
Gurupí,
Palmas,
Paraíso
e
Porto
Nacional
Total:21
Total:61
Total:227

*Analisam
deliberação
da
103ªPLENA,
indicaram
suspensão
da
greve
em
assembléias
recentes.
Atualizado
em:
15/09/2011
às
16h
Boletim Especial de Greve nº 18 -15/09/2011 Boletim Especial de Greve nº 18 -15/09/2011
Editorial

A GREVE DO SINASEFE CONTINUA

Reunidos em nossa 103ª PLENA, com um número significativo de 50 seções sindicais,
deliberamos pela continuidade e radicalização de nossa greve e, na busca de avançar nas
negociações, apresentar uma contraproposta ao governo. É necessário também ajustar com o MEC
a forma de atender a nossa pauta.

Nosso movimento demonstrou nas assembleias de base, e também em nossa plenária
nacional, que compreende a necessidade de radicalização da greve para que possamos romper a
intransigência do governo Dilma em nos receber e atender efetivamente nossas reivindicações. A
aprovação da continuidade e radicalização da greve é a prova de que nossa categoria não aceitou o
acordo extremamente rebaixado, assinado por outras entidades, a não inclusão dos técnico-
administrativos da proposta de reajuste e não considerou satisfatório a resolução de vários pontos
de pauta através de GTs.

Em relação às nossas atividades de radicalização, a 103ª PLENA deliberou por um
acampamento em Brasília a partir do dia 19 de setembro, pelo dia 22 de setembro como o “Dia
Nacional de Lutas”, com atividades nos estados e em Brasília. Portanto, a próxima semana será de
muitas mobilizações nos estados culminando com um forte ato em Brasília.

Estamos em um momento importante da nossa greve e por isso é fundamental que as bases
realizem as atividades de radicalização para mostrar que não aceitamos a política de arrocho
salarial e desmonte dos serviços públicos e, ao mesmo tempo, mostrar nossa força e organização
ao governo.

Os (as) delegados (as) presentes à 103ª PLENA relataram a disposição de luta das bases da
nossa categoria e agora é o momento dessa disposição ser convertida em ações concretas, tais
como o acampamento em Brasília, o “trancasso” das Reitorias e Direções dos IFEs, ocupações de
prédios públicos e atos de rua.

Não há vitória sem luta!

Avante os (as) trabalhadores (as) do serviço público em defesa da Educação!

Boletim Especial de Greve nº 18 -15/09/2011 Boletim Especial de Greve nº 18 -15/09/2011
103ª PLENA aprova continuidade da greve do SINASEFE

O SINASEFE realizou nesta terça-feira (13/09) sua 103ª PLENA com a participação de 76 delegados(as) e
54 observadores(as). Estiveram representadas 50 seções sindicais e/ou sindicatos. A principal deliberação da
plenária foi a continuidade da greve nacional do SINASEFE, com a apresentação de uma contraproposta ao
governo e a realização de atividades de radicalização. Também participaram da plena representantes dos
estudantes e da CSP-CONLUTAS.

A plenária foi iniciada com os informes da Direção Nacional, que trataram, dentre outros temas, das
negociações recentes e do VII Seminário de Educação do SINASEFE, realizado entre os dias 07 e 11 de setembro,
em Manaus-AM. Durante os informes das seções sindicais o tema predominante foi o resultado das assembleias
realizadas nos últimos dias e as atividades de greve. O Comando Nacional de Greve passou também seus
informes sobre as negociações e atividades do último período.

Os participantes fizeram a análise de conjuntura e do movimento grevista destacando itens como a
avaliação das propostas apresentadas ao SINASEFE, correlação de forças no movimento, necessidade de
radicalização, propostas para o Comando Nacional de Greve(CNG), unidade com outras entidades dentre outros.

Sobre a greve os delegados(as) votaram da seguinte forma: proposta de continuidade da greve, com
apresentação de contraproposta: 58 votos; proposta de suspensão da greve, com assinatura dos acordos: 10
votos, abstenções: 02. Em relação aos próximos passos do movimento, foi debatida uma contraproposta a ser
entregue pelo CNG ao governo em audiência com o MEC hoje (15/09).

Ainda, durante os debates, foram apresentadas pelos participantes propostas de radicalização do
movimento grevista, com a realização de atividades nos estados e em Brasília. O CNG vai encaminhar as
orientações dessas atividades.

A Central Sindical e Popular (CSP-CONLUTAS) foi representada por Paulo Barela, que informou sobre as
atividades realizadas pela FASUBRA no Congresso Nacional, além de entregar formalmente o ofício do MPOG
endereçado ao SINASEFE. Ele analisou rapidamente o cenário de mobilização dos Servidores Públicos Federais e
reafirmou o apoio da central à greve do SINASEFE.

Também manifestaram apoio à greve do SINASEFE estudantes do Colégio Pedro II. Na saudação ao
sindicato, integrantes de grêmios do colégio reforçaram a importância do movimento em nível nacional para
defender a educação pública de qualidade.

Confira os encaminhamentos da 103ª PLENA:

1. Continuar a greve do SINASEFE, com a apresentação de uma contraproposta ao MEC e MPOG. A
resposta dos ministérios a esta contraproposta será enviada para avaliação das bases;
2. Realizar atividades de radicalização:
19/09 – Início do acampamento em Brasília (indicação de pelo menos um servidor (a) de cada
campus em greve)
22/09 – Dia Nacional de Lutas com radicalização da greve nos estados e em Brasília (chegada de
caravanas a Brasília)
24/09 – Indicativo de data para a realização da 104ª PLENA;
3. Encaminhar para avaliação do Comando Nacional de Greve todas as atividades de radicalização
propostas por delegados/as e observadores/as da 103ª PLENA.

Boletim Especial de Greve nº 18 -15/09/2011 Boletim Especial de Greve nº 18 -15/09/2011
SINASEFE é impedido de participar do GT de Reestruturação das Carreiras
Docentes

Nesta quarta-feira (14/09) foi realizada a primeira reunião para debater a carreira docente
conforme o termo de acordo nº 4/2011, assinado entre MPOG, ANDES e PROIFES. Entendemos
que, mesmo não tendo assinado tal acordo, o SINASEFE não pode ficar de fora desses GT’s, pois
compreendemos que é inadmissível que a carreira docente da Educação Básica, Técnica e
Tecnológica (EBTT) seja discutida sem a nossa presença, já que representamos cerca de 80% da
categoria.

A cláusula 4ª do acordo prevê a participação das entidades que o assinam e também de
demais entidades representativas. Assim, às 15h do dia 14 de setembro, uma Comissão indicada
pela Direção Nacional e pelo Comando Nacional de Greve foi até o Ministério do Planejamento
(MPOG) com a expectativa de participar da reunião.

No entanto, o secretário de Recursos Humanos, Duvanier Paiva, não permitiu a nossa
entrada alegando que só recebe o SINASEFE caso a nossa greve termine, mantendo a sua
intransigência mesmo diante da nossa insistência em participar e da defesa do ANDES e PROIFES
neste mesmo sentido.

Este fato mostra que a intransigência deste governo, representada pelo secretário Duvanier
Paiva, não tem limites. Desta forma, o CNG reforça para as bases o encaminhamento aprovado na
103ª Plenária: radicalização já!

COMANDO NACIONAL DE GREVE: Aliomar da Silva (SS. Colatina-ES), Basílio Júnior (SS. São Luís Maracanã-MA),
Bernardo Biesseck (SS-Cáceres-MT), Elenilson de Vargas (SS. Jataí-GO), Fabiano Faria (SINDCEFETEQ-RJ), Irany
Balbino (SS. São Paulo-SP), Jaquelline Feitoza (SS. Formosa-GO), Lindon Johnson (SS. Pará), Marcos Dorval (CEFETSC),
Paulo Salvador (SS. Campos-RJ), Ricardo Klinkerfus (SS. Rondonópolis-MT), Rogerio Faria (SS. Brasília-DF),
Samuel Renato (SS. São Vicente-MT), Selmo Nascimento (SINDSCOPE-RJ), Vinícius Ribeiro (SS. Palmas-TO), Wilson
Carvalho (SS. Natal-RN).

DN: Ney Robson, Zelina Machado, William Carvalho e Raimunda Silva.

Advertisements
Posted in Uncategorized | Leave a comment

GREVE No CAMPUS DE IMPERATRIZ – A BARGANHA VENCE A RAZÃO

É no mínimo vergonhosa a saída do Campus de Imperatriz do cenário da GREVE NACIONAL DOS SERVIDORESDA EDUCAÇÃO.Grupo de servidores do comando de greve abandonam a causa principal em função de interesses individuais,pressionados pelos chefes e com temores de represália de alunos que não aprovavam a greve. Foi lamentável a decisão do comando de greve que também se postou a favor do término da greve por motivos particulares deixando os seus pares em dúvidas quanto ao prosseguimento da greve.
O saldo de tudo isso é que o grupo que se manteve fiel ao movimento grevista, embora minoria tem a grande oportunidade de se articularem e discutirem a política educacional do Instituto e estabelecerem um grupo de trabalho visando as eleições do próximo ano no Campus.Essa é a grande oportunidade que temos de estabelecermos estratégias para iniciarmos o movimento de renovação ja que conhecemos os nomes e seus atributos, agora é só trabalhar a política educacional que queremos para o futuro da Instituição.

Posted in Uncategorized | Tagged | Leave a comment

A GREVE DO IFMA REVELA QUEM É QUEM !

QUEM  SOMOS NA GREVE DO IFMA

 Socialismo é uma nova sociedade, a ser construída a partir da conquista da liberdade, autonomia e independência pela classe trabalhadora frente às instituições capitalistas: Estados, governos, partidos políticos, empresas, sindicatos, religiões e igrejas.

Os tipos de fura-greves

 Sempre que uma greve é deflagrada, sempre há os que resolvem furar a greve.
Aqui vai uma singela homenagem a esses “bravos” puxa-sacos, traidores da categoria a que pertencem, ignóbeis, muito úteis aos interesses dos patrões.

O tímido: é aquele que passa caladinho pelo piquete, de cabeça baixa, pois tem vergonha de sua própria covardia ou incompetência.

O angustiado: é aquele que não consegue deixar de furar a greve, mas também não consegue trabalhar, por ficar o tempo todo pensando na besteira que está fazendo.

O neurótico: é aquele que perde completamente o controle emocional quando é barrado num piquete e parte pra briga com os grevistas.

O dissimulado: é aquele que antes de furar um piquete, pára, conversa com os grevistas e ri sozinho das próprias piadas que conta.

O chorão: é aquele que abre o berreiro e pede “por favor” aos grevistas para que o deixem entrar para trabalhar.

O revoltado: é aquele que finge estar descontente com o patrão, reclama com os colegas, mas quando começa a greve é o primeiro a sabotá-la.

O enrustido: é aquele que chega mais cedo só para não ter que passar pelo piquete e, lá dentro fica se escondendo atrás dos móveis para não ser visto pelos grevistas.

O puxa-saco: é aquele que adora furar a greve só porque vai ter mais tempo e privacidade para bajular o patrão e falar mal dos colegas.

O carreirista: é aquele que fura a greve só porque tem uma função de confiança ou porque o patrão lhe prometeu uma promoção.

O incompetente: é aquele que fura a greve porque tem medo de ser demitido.

O chantagista: é aquele que tem coragem até de inventar que a mãe morreu para comover os grevistas para deixá-lo entrar para o trabalho.

O vagabundo: é aquele que fura a greve, mas adora que os colegas a façam para ter desculpa para não trabalhar.

O parasita: é aquele que fura a greve, mas adora quando seu salário vem com o aumento conquistado pelos grevistas.

O dedo-duro: é aquele que fura a greve e fica observando a movimentação dos grevistas para informar ao chefe.

Há características que são comuns a qualquer tipo de fura-greve. Eles são mesquinhos, egoístas, individualistas, hipócritas, covardes, oportunistas e traiçoeiros.

Lembrem-se: acima do direito individual do fura-greve está o direito coletivo dos trabalhadores em greve.

Postado por Mauro Rodrigues

Obrigado Mauro, pela colaboração.

Posted in Uncategorized | Leave a comment

NA CONTRAMÃO DA GREVE DOS SERVIDORES _2

É no mínimo Ridícula a posição do SINDISEP em Imperatriz com relação à GREVE dos SERVIDORES DO IFMA. Para entender a posição deste sindicato com relação a greve já decretada a partir do próximo dia 05/09 (segunda-feira),é preciso fazer uma retrospectiva do movimento: o movimento grevista iniciou-se em todo o país no dia 01/08 liderada pelo SINASEFE,sindicato voltado exclusivamente pela luta dos servidores em educação que apresentou uma pauta de reivindicações justas para a melhoria da educação em nosso país,e em decorrência 233 campus dos Institutos Federais em todo país aderiram à greve. Sem o apoio do principal sindicato na instituição que se postou contra a greve por achar que seria ele que deveria representar o movimento, algumas lideranças convidaram os representantes do SINASEFE para esclarecer as razões do movimento da greve e a sua participação no contexto nacional,pauta de reivindicações e etc…após os esclarecimentos devidos,optamos por aderir a mesma por concordarmos com a pauta apresentada.É aí que aparece a liderança do SINDISEP e posta contra a greve, alegando que eles é que podiam decretar a greve e fazerem uma nova convocação para o mesmo objetivo, contrariando uma decisão ja tomada pela maioria dos servidores presentes na assembléia,e ainda mais grave, com o apoio do Diretor Geral do Campus professor Alberto, que defende claramente os interesses do governo,se postando do lado oposto,junto com o sindicato que defende os interesses do governo, não dos seus pares me pergunto qual a real intenção desta convocação! o que pretende o SINDISEP apresentar de novo? seria mais prudente apoiar o movimento ja defraglado e se redimir da omissão clara no momento mais importante da tomada de decisão sob pena de provocar uma debandada de servidores que migrarão para o sinasefe, deixando o poder de decisão do SINDISEP totalmente nulo dentro da instituição.
Queremos respeito! Queremos usar o direito inalienável que temos de tomar as nossas decisões e usar o nosso livre arbítrio, não somos marionetes de meia dúzia de idiotas que se encontram hoje sob as hóstias do poder e que amanhã estarão certamente ao nosso lado,com os mesmos direitos e as mesmas obrigações.

Posted in Uncategorized | 2 Comments

GREVE:CAMPUS DO IFMA-IMPERATRIZ-MA

Caros Colegas, para melhor esclarecer o movimento de Greve em nosso Campus aponto algumas razões óbvias que devem ser analisadas com isenção: O achatamento salarial em que a classe se encontra;os recursos destinados à infraestrutura escolar;a política adotada pelo governo com relação a progressão funcional; a política praticada para saida de servidores para qualificação(sem critérios);as deficiências na estrutura dos laboratórios para realização de aulas práticas; falta de recursos para o deslocamento em visitas técnicas com os alunos, enfim, são inúmeras questões que devem ser resolvidas e que não devem ser adiadas por mais tempo sob pena de se transformarem em casos resolvidos. A greve é o único instrumento que dispomos para colocarmos em pauta as nossas reividicações. Neste Blog já foram publicadas algumas notícias da greve, acessem em http://www.baldez001.wordpress.com e acompanhem o movimento grevista em nosso Campus. Não fazemos Greve pelo prazer de fazê-la, mas pela necessidade de mantermos a nossa dignidade enquanto cidadões e denunciarmos o descasso com que somos tratados pelo poder central.Àquelesque ainda julgam ter seus interesses pessoais prejudicados pela greve,lembrem-se que é apenas a sua contribuição por uma causa justa e que no final beneficiará a todos.Na história da Humanidade, a Guerra trazia sempre momentos de dores,sofrimento e perdas de valores culturais entretanto o pós guerra é que impulsionava o desenvolvimento das nações é o Repensar, Refazer enfim, crescer.Nos tempos modernos não fazemos GUERRA,mas GREVE buscando um novo repensar em nosso campo de batalha: A EDUCAÇÃO com qualidade sem demagogia.
A nossa pauta:Sexta Feira 18:00Hs, reunião para discussão do planejamento estratégico a ser executado durante o período de greve.Local:Laboratório de Redes.
CONTAMOS COM TODOS OS COLEGAS,COMPAREÇAM!
Lembrem-se! a greve é nacional, são 233 Campus em todo o país.
A pressão já começou a dar resutado: O ministro HADDAD já agendou o dia 6 de setembro para discutir a pauta, lembrem-se que antes eles estavam intransigente.

COMISSÃO DO COMANDO DE GREVE-CAMPUS IMPERATRIZ.

Posted in Uncategorized | Tagged | Leave a comment

NA CONTRAMÃO DA GREVE DOS SERVIDORES

O SINDSEP,sindicato que diz representar os servidores no Campus do IFMA-IMPERATRIZ,após se ausentar do processo de debates com os servidores afim de esclarecer sobre o movimento grevista,agora aparece como defensor do governo tentando protelar o processo de greve já desencadeado pelos servidores. A greve será iniciada sim, a partir desta sexta feira com o APOIO explícito do SINASEFE que veio a Imperatriz esclarecer os motivos do movimento grevista. Somente após a aprovação da greve pela assembléia realizada no dia 28 pp vem o SINDSEP propor uma reunião para explicar o inexplicável: a sua ausência no processo decisório e além disso assume uma postura anti-ética, conforme o texto do E-Mail enviado aos servidores conforme publicado abaixo:

VIDE O TEXTO:De: Benni Pacheco
Para: professoresdentec@groups.live.com
Enviadas: Segunda-feira, 29 de Agosto de 2011 20:54
Assunto: GREVE!!!

Boa noite, colegas,

Hoje, 29/08 teve uma reunião calorosa no auditorio deste Campus para definir sobre a possibilidade de aderirmos à greve. Depois de um longo debate do comando de greve de São Luis (sinasefe) que veio para esclarecer o movimento e motivar os servidores a aderirem à greve, e a direção bem como o Rilton, representante do SINDSEP(este não havia dado nenhum esclarecimento sobre a greve até o momento), foi decidido em assembléia pela adesão à greve para tristeza da profa. Ximena e do prof. Alberto. Mas o movimento ainda está fraco porque tem poucos servidores. segunda-feira haverá uma nova reunião, convocada pelo Rilton para esclarecer melhor os motivos p/q ele não articulou os servidores deste campus para não aderirem à greve nacional dando lugar para vir comando do SINASEFE para confundir a cabeça de servidores e alunos.

Posted in Uncategorized | Tagged | Leave a comment

IFMA-CAMPUS IMPERATRIZ DECRETA GREVE

Apesar da tentativa de boicote da direção e do SINDISEP tentando protelar a greve justa

da qual participam mais de 200 Campis em todo o país, os servidores presentes a assembléia realizada hoje às 09:00 hs no auditório do IFMA aprovaram por unânimidade a adesão do Campus ao movimento nacional.

A direção tentou ainda boicotar a decisão da assembléia, apelando para uma posterior convocação, alegando que alí não se encontrava a maioria dos servidores mas teve sua argumentação vencida por uma segunda votação que ratificou a decisão anterior. Exatos 57 servidores aprovaram a decisão o que significa mais de um terço dos servidores da Instituições.

Parabéns a todos os servidores que não se omitiram diante de um fato histórico que é a luta

pela melhoria da educação no município de Imperatriz.

Uma Educação de Qualidade significa uma boa aprendizagem!

Posted in Uncategorized | Leave a comment